Danças no Verão

Imagem 

Danças no Verão é uma pequena mostra de dança com trabalhos solos e duos de artistas Porto Alegrenses, Uma possibilidade de espaço/ação para que bailarinos/coreógrafos possam mostrar seus trabalhos.

Dias 27 de fevereiro e 6 de março, quartas-feiras às 20:30 na Sala 209 com os coreógrafos/bailarinos; Cibele Sastre, Heloisa Gravina, Andrea Spolaor, Luiza Fischer.

Uma pequena mostra da diversidade da dança produzida de forma experimental em Porto Alegre.

Serviço:: 

Dias >> 27 de fevereiro e 6 de março >> quartas-feiras.

Horário >> 20:30

Local >> Sala 209 :: Usina do Gasômetro/Porto Alegre.

Ingresso:: Inteira >> R$20,00/ Meia >> R$ 10,00 (Estudantes, classe artística e melhor idade)

 

Cibele Sastre :: “Experimento da cadeira”.

Esta obra estabelece uma relação silenciosa entre uma pessoa e uma cadeira. Ao estranhar o objeto tal como o conhecemos, a relação que se constitui entre bailarina e cadeira propõe novos olhares. Com movimentos sutis e precisos e a suspensão do tempo, a cadeira parece tornar-se humana e a bailarina, objeto; re-significação oriunda da exploração artística das relações de alteridade com objetos.

Concepção e criação: Bia Diamante e Cibele Sastre

Interpretação: Cibele Sastre

Texto: Caco Galhardo

Foto: Luciana Mena Barreto

(Prêmio Açorianos de melhor bailarina 2003)

Andrea Spolaor :: “Todos Os Meus Vícios”.

Durante a criação de um trabalho procuramos novas formas de se movimentar para que algo novo surja. Aqui deixarei isto de lado e usarei todos os meus vícios de movimentação. Pelo simples prazer de dançar…

Luiza Fischer :: “Obra Inacabada”.

Se já fiz tudo que quis fazer, se já andei pelos mais diversos caminhos, se já experimentei as mais diferentes sensações, o que fazer? Por onde andar? O que sentir? Quando conquistamos nossa liberdade, o que fazemos com ela? Passamos a vida colecionando histórias, experiências, cicatrizes, neuroses mal resolvidas e bem resolvidas… para quê?

Pesquisa desenvolvida sob o olhar de Adriana Belbussi Figueroa no projeto Outras Danças 2012.

Heloisa Gravina :: “…percurso líquido…”

É um rumor de muitos séculos. E é o canto das planícies do Oceano. /Atravessar o oceano é carregar sempre esse oceano dentro de si. / As conchas sonoras se batem contra os crânios, os ossos e as balas de canhão esverdeadas, no fundo do Atlântico. / …percurso líquido… nasce de sucessivas travessias do Atlântico, minhas e de outros que me antecederam, que me acompanham e que me sucederão. / Existem, nesses abismos, cemitérios de navios negreiros, muitos de seus marinheiros. / Convido Cibele Sastre para dançar comigo e me ajudar a compartilhar o oceano que me habita. / E que constelam o espesso tapete dos filhos da África, com os quais se fazia comércio… / …percurso líquido… é entrar no fluxo da água. Tornar-se água e remexer no fundo do abismo. É um convite para mergulhar.

Concepção: Heloisa Gravina

Criação e interpretação : Heloisa Gravina e Cibele Sastre

Colaboração : André Mubarack, Purê de Batatas – dança, teatro e afins e Arteria – artistas de dança em colaboração.

Texto citado: Édouard Glissant e Patrick Chamoiseau (L’intraitable beauté du monde)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s