Descontando Histórias Eduardo Severino e Carla Magalhães

Trabalho desenvolvido a partir de convite para o Projeto A Casa Dança à ser desenvolvido e apresentado na Casa de Cultura Mario Quintana. Obra que faz uma abordagem abstrata sobre nossas memórias, memórias de Eduardo, memórias de Carla, memórias da casa, antes Hotel Majestic. Será encenada no ex. café/restaurante dos Cataventos, térreo da CCMQ no dia 13 de junho, terça feira às 18:30.19074096_10158966360330457_1651364993_n

 

Nenhuma história a ser contada, memórias que ficam, memórias que passam, são o fio condutor para a obra feita em parceria pelos dois artistas, Carla Magalhães, artista e educadora e Eduardo Severino, Coreógrafo/bailarino.

Nossas memórias são memórias cheias de salas de memórias, quartinhos, caixinhas, sons, imagens.. de ciclos de memórias..a memória seria um ciclo? pertence ao tempo sem tempo..tempo-ciclo pois infinito-finito.


o tempo como eco.. eco do tempo como espelho e reflexo do eco e do tempo. a água é o maior reflexo do tempo.. bilhões de anos se reciclando, retornando, secando..evaporando..virando vida..”ciclando”.. nosso corpo que é água de milhões ,trilhões de memórias.. água..contida.. partida- pertencida.. ao corpo ao ambiente..pertence ao tempo..


A trilha de Nico Muhly – Drones in large cycles e O Copo Vazio de Gilberto Gil e Chico Buarque de Holanda, a poesia de Mario Quintana – Essa lembrança que nos vem às vezes…, obras em vídeo, vestimenta e elementos cênicos de Carla Magalhães , a escrita no corpo por Eduardo Severino e a luz de Zézinho, compõe esta “ folha súbita que tomba” (Mario Quintana)


O projeto “A Casa Dança” tem curadoria de Marco Fillipin e idealização de Jessé Oliveira.


Essa lembrança que nos vem às vezes… Mario Quintana

Essa lembrança que nos vem às vezes… folha súbita que tomba abrindo na memória a flor silenciosa de mil e uma pétalas concêntricas… Essa lembrança… mas de onde? de quem? Essa lembrança talvez nem seja nossa, mas de alguém que, pensando em nós, só possa mandar um eco do seu pensamento nessa mensagem pelos céus perdida… Ai! Tão perdida que nem se possa saber mais de quem!

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s