Mostra Despedida/Confraterniz/Ação Sala 209/Dança

Na Sala 209/Usina do Gasômetro.

COLETÂNEA SALA 209
Montagem: Luciano Tavares

O espaço da Sala 209 na Usina do Gasômetro fez parte do projeto Usina das Artes e se consolidou como a sala da dança na cidade de Porto Alegre, uma referência em espaço público, espaço multiuso, gerido por artistas de dança contemporânea e que democraticamente administraram o espaço acolhendo a todos que lá chegavam.  O espaço Sala 209 que é uma sala ampla, com linóleo, chão de madeira,  pé direito alto, tem o que um espaço com as especificidades que a dança necessita para seu desenvolvimento, seja utilizando o espaço para ensaios e desenvolvimento de processo, para ministrar oficinas, mostrar seu trabalho artístico ou e inclusive, ações artísticas e políticas, alguns projetos lançados pelos gestores da sala, como projeto de residência artística, Mostra Movimento e Palavra que está na sua 13° edição com bate papo ao final e outras tantas ações. Por lá passaram artistas de todo mundo.


COLETÂNEA SALA 209-2
Montagem: Luciano Tavares

Apenas escrevo para situar a quem ainda não sabe ou não entendeu a importância deste espaço para quem faz e insiste em fazer dança por aqui, no sul do sul do Brasil.
Esta galera aí embaixo é só um pequeno em quantidade porem potente em qualidade de artistas que acreditaram no conceito de espaço público gerido por artistas com autonomia para criar, gerir, produzir arte contemporânea e como espaço político de dança.


Às 15h – sob coordenação de Cibele Sastre – Global Water Dances
Promovido pelo LIMS-Laban/Bartenieff Institute of Movement Studies de NY


Às 19h – Mostra Despedida/Confraterniz/Ação Sala 209/Dança

Luciane Soares/Tatiana da Rosa

COLETÂNEA SALA 209-3
Montagem: Luciano Tavares

Dagmar Dornelles / Luciana Paludo / Ana Medeiros / Eduardo Severino / Ânima Cia de Dança com Viviane Lencina, Renata de Lélis, Licia Arosteguy e Alexsander Vidaleti. / Uantpi Flowjack / Leticia Paranhos – coletivo N /Verinha Carvalho / Iria Barcellos / Bia Diamante /Fernanda Carvalho Leite/Grupo Tato com Augusto de Magalhães, Guadalupe Rausch, Janaína Ferrari, Leonardo Takazono e Roberta Fofonka.

Carla Vendramin / Andrea Spolaor / Luciano Tavares / Mônica Dantas / Thais Petzhold / Cibele Sastre / Emily Chagas / Ulbra / Uergs / Esefid

Entrada Gratuita


*GLOBAL WATER DANCES – DESC/UFRGS vida às águas Dia 24 de junho às 15h Porto Alegre estará em rede com outras 100 cidades de todo mundo para dançar em proteção às águas do planeta por meio do Global Water Dances e do projeto de extensão Dança Educação Somática e Criação do Curso de Dança da UFRGS. Global Water Dances é um projeto de danças em conexão global que reúne mais de 100 cidades ao redor do mundo e visa celebrar e manifestar a importância da água em nossas vidas em meio a tantos descuidos e descasos. Idealizado e promovido pelo Laban/Bartenieff Institute of Movement Studies – LIMS – Nova Iorque há mais de 7 anos em meio a uma conferência que reuniu artistas de dança e ambientalistas, o projeto emerge da questão: como a dança pode mobilizar as pessoas para proteger o planeta? “Quando as pessoas dançam juntas, elas se conectam por meios potentes e geram em si uma noção de agenciamento pessoal e interpessoal” diz Vannia Ibargen, Diretora Artística do Global Water Dances. Uma dança coral é singularizada em cada cidade e grupo que integra esta rede. Porto Alegre integra esta conexão através do projeto de extensão Dança, Educação Somática e Criação –DESCconduzido pela professora, coreógrafa e analista de movimento formada no LIMS Cibele Sastre do Curso de Dança da UFRGS. Os participantes do projeto são pessoas ligadas à dança e educação somática da comunidade portoalegrense e estarão na Sala 209 da Usina do Gasômetro a partir das 15h do dia 24 de junho para dar início à coreografia que manifesta o desejo de despoluição do Lago Guaíba, apontando os descasos com os esgotos cloacais e industriais e a necessidade de uma educação ambiental para uma mudança de hábitos na relação que temos com o desperdício da água potável e com o armazenamento do lixo urbano. O cartão postal da cidade é conhecido como paisagem de contemplação, mas também é conhecido como um lago poluído que a cidade não cuida. O desejo de manter o Guaiba limpo é disparador de um trabalho coreográfico-performativo que também faz parte das apresentações que encerram as atividades de uma das salas públicas de dança da cidade, a Sala 209. Palco de atividades experimentais de danças contemporâneas e de diálogos entre bailarinos, coreógrafos, artistas e público por meio de oficinas, espetáculos e interfaces com outras áreas, a sala 209 e sua programação vem sendo sustentada pela gestão da Eduardo Severino cia de Dança em colaboração com diferentes companhias ao longo dos últimos 10 anos dentro do projeto Usina das Artes. Com a reforma da Usina e a dispersão do projeto Usina das Artes, dezenas de grupos, artistas, pesquisadores em dança e espectadores não mais poderão usufruir de um espaço público com a vista mais privilegiada da cidade junto ao Lago Guaiba para o desenvolvimento e apresentação de obras artísticas de dança. Assim o grupo DESC convida a comunidade para juntar-se aos bailarinos a partir das 15h do dia 24 de junho na sala 209 onde além de assistirem e testemunharem o trabalho coreográfico-performativo do grupo, poderão participar do flash mob que finaliza a apresentação das vida às águas junto à orla. “Sabemos que as Global Water Dances mudam atitudes de pessoas sobre a água” diz Ibarguen que também recolhe donativos para ONGS e instituições ambientais de todo mundo. Informações sobre edições anteriores estão disponíveis no site http://www.globalwaterdances.org ONGs e instituições ambientais interessadas em integrar nossa ação, bem como quaisquer interessados podem entrar em contato com Cibele Sastre através do e-mail: cibsastre@gmail.com ou pelo fone: WhatsApp 51 99958 3038. “Do what you can, do it with others, do it with passion” – Guy Rider, Chair of UN-Water, on the power of individuals to change the world. SERVIÇO: GLOBAL WATER DANCES – DESC/UFRGS – Vida às águas dia 24 de junho 15h Início na Sala 209 da Usina do Gasômetro + Percurso até a orla do Guaiba – Ala do Pier (em frente à galeria dos arcos – térreo da usina) Direção: Cibele Sastre

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s