Eduardo Severino Cia de Dança apresenta Espetáculo IN/Compatível?

 IN/Compatível? Teve estreia no ano de 2005 e agora em comemoração aos 15 anos de Cia. com uma produção ativa de forma ininterrupta resolvemos remontar este trabalho que é um dos mais emblemáticos de nossa trajetória,  além do núcleo artístico principal da Cia. Luciano Tavares e Eduardo Severino fazem parte desta remontagem os criadores/intérpretes Andrew Tassinari e Viviane Gawazee.

13255947_700726473398812_6307684072075973096_n
Foto: Luis Paulot

O trabalho retrata de maneira bem-humorada e com muita ironia a robotização da união entre quatro personagens através de uma linguagem contemporânea, com quatro personagens que se entrelaçam em seus sentimentos. Em cena, os quatro intérpretes negociam seus sentimentos atrás de uma escrivaninha que também é cama, que também é chão, os seres negociadores do amor trajam um figurino pop que sugere um mundo mecanicista com relações vazias e distantes, onde os corpos ficam evidenciados no intuito de questionar o culto ao corpo existente em nossa sociedade, o mecanicismo de nossas relações e a robotização de nossos comportamentos cotidianos.

13256048_700726960065430_9026929260122285029_n
Foto: Luis Paulot

A abundância de imagens e sensações sugeridas pelo cotidiano e a aridez e artificialidade nas relações humanas foi o ponto de partida para a pesquisa coreográfica e para a remontagem/recriação desta obra.

13267846_700726593398800_5314279508831134185_n
Foto: Luis Paulot

 Trajetória

O espetáculo atual em sua recriação e remontagem estréia em maio de 2016, na Sala 209/Usina das Artes. O espetáculo na sua versão original teve estréia em 4 de junho de 2005, cumprindo temporada nos meses de junho, julho e outubro na sala 504 do eixo experimental na Usina do Gasômetro/Usina das Artes.
Um estudo e fragmento da obra tiveram pré-estréia na Mostra Dies de Dansa em Barcelona/Espanha em agosto/2004 e no encerramento do Arte no Solar da Assembléia Legislativa do Estado em Porto Alegre e novembro/2004. O Espetáculo também foi mostrado: Abril/Dia Internacional da Dança-Salão de Atos da UFRGS/Porto Alegre/2005; Agosto/Conesul Dança 2005 – Teatro São Pedro/Porto Alegre; Agosto/Temporada no Teatro Sete de Abril/Pelotas/2005; Janeiro/Mostra Verão-Teatro Renascença/Porto Alegre/2006; Janeiro/Melhores do ano- Prêmio Açorianos 2005- Teatro Renascença/Porto Alegre/2006 e El Cruce Festival de Artes Cênicas em Rosário/ Argentina/2006 e participação no FIDET/Escena doméstica/Santiago/Chile/2011 e um fragmento desta nova recriação com os quatro criadores/intérpretes participou do Festival Dançapontocom/2015. A obra teve seis indicações ao Prêmio Açorianos de Dança da Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre/2005, sendo indicado para: Melhor espetáculo, coreografia, produção, bailarino, figurino e trilha musical pesquisada
, recebendo o Prêmio por melhor coreografia, bailarino e trilha musical pesquisada.

13263728_700727160065410_1556344341753823881_n
Foto: Luis Paulot

Ficha técnica

 Concepção Coreográfica: Eduardo Severino e Luciano Tavares | Criadores/Intérpretes: Andrew Tassinari, Viviane Gawazee, Luciano Tavares e Eduardo Severino | Idéia de elementos cênicos: Luciano Tavares e Eduardo Severino | Consultoria de Figurino: Luciane Castro | Figurino: elenco | Consultoria Estética Óptica: Luís Henrique | Trilha Sonora pesquisada por Luciano Tavares: Evelyn Glennie, Operation Phoenix, John Hanks/Indigo , Candeia | Desenho de Luz: Luka Ibarra/Kyrie  Lucas Isnardi | Projeto Gráfico: Adriana Sanmartin | Fotografia: Natalia Utz | WebDesign: Luciano Tavares l Mixagem: Driko Oliveira/Jorge Foques | Registro audiovisual: João Gabriel de Queiros | Realização: Eduardo Severino Cia de Dança.

13315735_700726963398763_3715769414046077416_n
Foto: Luis Paulot

Serviço:

Dias 13 e 14 de agosto, sábado e domingo

Às 19h

Onde – Sala 209 / Usina do Gasômetro / Porto Alegre.

Quanto – Inteira – R$ 30,00 / Meia – R$ 15,00(classe artística, idosos e estudantes)

Informações: https://eduardoseverinociadedanca.wordpress.com

Realização: Eduardo Severino Cia de Dança.

Apoio/colaboradores: Sustain Produções/ TVE e FM cultura/ Usina do Gasômetro/ Usina das Artes/ Secretaria Municipal de Cultura/Prefeitura Municipal de Porto Alegre/ Ânima Cia de Dança/ Rincão da Saúde/ Hashi Art Cuisine/ Vineta Estúdio/ Lucida Desenvolvimento Cultural/Conectedance.

 

 

 

 

IN/compatível?

IN/compatível? Teve estréia no ano de 2005 e agora em comemoração aos 15 anos de Cia. com uma produção ativa de forma ininterrupta resolvemos remontar este trabalho que é um dos mais emblemáticos de nossa trajetória, com elenco renovado, além do núcleo artístico principal da Cia. Luciano Tavares e Eduardo Severino fazem parte desta remontagem os criadores/intérpretes Andrew Tassinari e Viviane Gawazee.

cartaz INcompativel

O trabalho retrata a robotização da união entre quatro personagens através de uma linguagem contemporânea, com quatro personagens que se entrelaçam em seus sentimentos. Em cena, negociam seus sentimentos atrás de uma escrivaninha que também é mesa, cama e que também é chão, os intérpretes desenvolvem uma movimentação que sugere um mundo mecanicista com relações vazias, áridas e distantes, onde os corpos ficam evidenciados no intuito de questionar o culto ao corpo existente em nossa sociedade, o mecanicismo de nossas relações e a robotização de nossos comportamentos cotidianos.

A abundância de imagens e sensações sugeridas pelo cotidiano e a aridez e artificialidade nas relações humanas foi o ponto de partida para a pesquisa coreográfica e para a remontagem/recriação desta obra que traduz o mecanicismo de nossas relações e a robotização de nossos comportamentos cotidianos.

Trajetória

Estreou em 4 de junho de 2005, cumprindo temporada nos meses de junho, julho e outubro na sala 504/ Usina do Gasômetro/Usina das Artes.
Um estudo inicial teve pré-estréia na Mostra Dies de Dansa em Barcelona/Espanha em agosto/2004 e no encerramento do Arte no Solar da Assembléia Legislativa do Estado em Porto Alegre/novembro/2004.
Participou: Abril/Dia Internacional da Dança-Salão de Atos da UFRGS/Porto Alegre/2005; Agosto/Conesul Dança 2005 – Teatro São Pedro/Porto Alegre; Agosto/Temporada no Teatro Sete de Abril/Pelotas/2005; Janeiro/Mostra Verão-Teatro Renascença/Porto Alegre/2006; Janeiro/Melhores do ano- Prêmio Açorianos 2005- Teatro Renascença/Porto Alegre/2006 e El Cruce Festival de Artes Cênicas em Rosário/ Argentina/2006 e participação no FIDET/Escena doméstica/Santiago/Chile/2011 e um fragmento desta nova recriação com os quatro criadores/intérpretes participou do Festival Dançapontocom/2015.
A obra teve seis indicações ao Prêmio Açorianos de Dança da Secretaria Municipal de Cultura de Porto Alegre/2005, sendo indicado para: Melhor espetáculo, coreografia, produção, bailarino, figurino e trilha musical pesquisada
, recebendo o Prêmio por melhor coreografia, bailarino e trilha musical pesquisada.


Ficha técnica:

Concepção Coreográfica: Eduardo Severino e Luciano Tavares | Criadores/Intérpretes: Andrew Tassinari, Viviane Gawazee, Luciano Tavares, Junior Alceu Grandi e Eduardo Severino | Idéia de elementos cênicos: Luciano Tavares e Eduardo Severino | Consultoria de Figurino: Luciane Castro | Figurino: elenco | Consultoria Estética Óptica: Luís Henrique | Trilha Sonora pesquisada por Luciano Tavares: Evelyn Glennie, Operation Phoenix, John Hanks/Indigo , Candeia | Desenho de Luz: Luka Ibarra | Projeto Gráfico: Adriana Sanmartin | Fotografia: Natalia Utz | WebDesign: Luciano Tavares l Mixagem: Driko Oliveira/Jorge Foques | Registro audiovisual: João Gabriel de Queiros | Produção: Luka Ibarra e Ana Paula Reis / Lucida Desenvolvimento Cultural.


Serviço:

De 6 a 15 de maio

Dia 6 de maio – sexta feira – 20h / Dias 7 e 8 de maio – sábado e domingo – 19h

Dia 13 de maio – sexta – 20h / Dias 14 e 15 de maio- sábado e domingo – 19h

Onde – Sala 209 / Usina do Gasômetro / Porto Alegre.

Quanto – Inteira – R$ 30,00 / Meia – R$ 15,00 (classe artística, idosos e estudantes)

Informações: https://eduardoseverinociadedanca.wordpress.com


Realização/produção:

Lucida Desenvolvimento Cultural/Eduardo Severino Cia de Dança.

Apoio/colaboradores: Sustain Produções/ TVE e FM cultura/ Usina do Gasômetro/ Usina das Artes/ Secretaria Municipal de Cultura/Prefeitura Municipal de Porto Alegre/ Ânima Cia de Dança/ Rincão da Saúde/ Hashi Art Cuisine/ Pizza do Pão/Conectdance.

∑ Agradecimentos aos apoiadores/catarse ∑

Viabilização: Plataforma de Financiamento Coletivo Catarse

 Lu Mena Barreto

 Luciane Silveria Soares

 Alexandre Missel Knorre

 Mônica Fagundes Dantas 

 Ana Maria Vasconcelos

Edmilson Nunes da Silva

 Flavia Pilla do Valle

Daniel Sperb

Tatiana Nunes da Rosa 

 Laercio Luiz Sulczinski

 Caroline Grazieli Paz 

Luciana Paludo

 

 

Tempostepegoquedelícia

Fotos de Laércio Sulczinski e Ricardo Braescher. Montagem: Luciano Tavares
Fotos de Laércio Sulczinski e Ricardo Braescher. Montagem: Luciano Tavares

Após estrear e fazer apresentações em 2012 no FIDET/Santiago/Chile, Teatro Sérgio Cardoso/São Paulo e Sesc Santo Amaro/Projeto Modos de Existir/São Paulo, “Tempostepegoquedelícia” retorna aos palcos da cidade de Porto Alegre na Sala 209/Usina do Gasômetro nos dias 18 e 19 de julho de 2015 às 19h. Com Mônica Dantas e Luciano Tavares.

 Prêmio Funarte Klauss Vianna 2012 para circulação pelo Brasil em 2013 com o projeto “Circulação em Dois Atos” com as obras Bundaflor Bundamor e Tempostepegoquedelícia.

Quatro indicações ao Prêmio Açorianos de Dança da Secretaria Munícipal de Cultura de Porto Alegre/2012 para Tempostepegoquedelícia.

 Eduardo Severino Cia de Dança apresenta:

Em seus quinze anos de existência a Companhia retorna com mais uma obra de seu repertòrio.  Em colaboração, os artistas Mônica Dantas, Luciano Tavares, Élcio Rossini e Eduardo Severino abordam com bom humor questões de gênero e sexualidade.

Fotos de Laércio Sulczinski e Ricardo Braescher. Montagem: Luciano Tavares
Fotos de Laércio Sulczinski e Ricardo Braescher. Montagem: Luciano Tavares

 Sinopse

 Trabalho que se desenvolve a partir de questões de gênero e sexualidade, Tempostepegoquedelícia se propõe a borrar as encarnações do feminino e do masculino, misturando marcadores de gênero e levando à cena sexualidades provisórias. Vestes hieráticas, mulheres com falo, homens em tubinho e decote sexy, coletes de pele, cueca e calcinha vermelhas e corpos nus interrogam, com humor, a falocracia que marca as relações interpessoais na cultura brasileira, e que acaba encontrando reflexo na nossa arte.  O trabalho quer oferecer ao espectador a oportunidade de desfrutar da ambiguidade da carne, sem receio de ser pego em flagrante delito de voyeurismo. O trabalho teve uma pré-estreia em abril de 2012 na Sala 209 na Usina do Gasômetro em Porto Alegre e estreia no dia 21 de abril de 2012 emSantiago/Chile no Festival Internacional de Artes Cênicas e Transdiciplinaridade/Fidet.

Concepção e coreografia >> Eduardo Severino

Direção Cênica >> Elcio Rossini e Eduardo Severino

Criadores Intérpretes >> Luciano Tavares e Mônica Dantas.

Elementos Cênicos >> Élcio Rossini

Pesquisa musical >> Luciano Tavares

Operações >> Eduardo Severino

Mixagem >> Jorge Foques

Fotografia >> Laércio Sulczinski :: Ricardo Braescher :: Walter Fagundes

Arte gráfica >> Licia Arosteguy

Vídeo registro >> Luciana Paludo :: Filipe Severo

Produção >> Eduardo Severino Cia de Dança >> Lucida Desenvolvimento Cultural

Serviço:

 Dias 18 e 19 de julho.

Sábado e domingo

Horário: 19h.

Sala 209/Usina do Gasômetro

Ingressos no local: Inteira R$ 20,00 e Meia R$ 10,00 (Melhor idade, estudantes e Classe artística)

Aconselhável para maiores de 16 anos

Agradecemos aos amigos colaboradores: Tati da Rosa, Susi Weber, Luciana Paludo,  Laércio Sulczinski, Renato Mendonça , Carlos Kriestensen, Luciane Scherer, Jorge Foques, Iran da Rosa, Luciana Hoppe, Licia Arosteguy, Walter Fagundes, Ricardo Braescher, Luka Ibarra e Luciane Soares.

 Apoios:

Hashi Art Cuisine, Rincão da Saúde, Prefeitura Municipal de Porto Alegre, Usina do Gasômetro, Usina das Artes, Secretaria Municipal da Cultura, TVE e  Fm Cultura, Estúdio Vinëta, Lucida Desenvolvimento Cultural e Coletivo de Dança da Sala 209 . Apoio Cultural CaféStùdio internet design”, “ARQS.COM internet host” e “RádioCafé”.

 

 

Bundaflor, Bundamor

Fotos: Inês Correa e Roberto Garrido
Fotos: Inês Correa e Roberto Garrido

Com Luciano Tavares, Eduardo Severino, Andrew Tassinari, Junior Alceu Grandi e Mônica Dantas com participação de Ana Paula Reis.

Espetáculo que desde 2008 continua em cartaz e sempre se renovando

Devido ao sucesso e frescor de última versão dançada, retorna.

Dias 30 e 31 de maio de 2015, sábado e domingo

Na Sala 209, Usina do Gasômetro

Horário :: 19h::

Aconselhável para maiores de 16 anos

http://www.cafestudio.com.br/cidadela/bundaflor_maio2015.html

O espetáculo circulou no ano de 2013 até abril de 2014 pelo País fazendo parte do Projeto Circulação em Dois Atos com grande aceitação do público que o assistiu, passamos por Florianópolis, Recife, Rio Branco, Belo Horizonte, Salvador, São Paulo, Pelotas, Caxias do Sul e Porto Alegre e em março de 2014 apresentamos o espetáculo e fizemos residência artística no CICO/Centro de Investigação Coreográfica do Instituto de Belas Artes da cidade do México com o mesmo projeto.

 Bundaflor, Bundamor, o trabalho discorre sobre a Bunda. Inspirada em obra do historiador francês Jean Luc Henning, “A breve história das nádegas”, Bundaflor, Bundamor propõe outros olhares para essa parte do corpo humano, atentando para a sua constituição, desenho e possibilidades motoras. Aproveita ainda, do contexto em que se vive, para abordar a bunda brasileira, formada graças à herança genética africana, como massa carnal rebolante que mostra a nossa alegria mestiça.

::FICHA TÉCNICA::

Concepção coreográfica – Eduardo Severino e Luciano Tavares.

Intérpretes/criadores – Luciano Tavares, Eduardo Severino, Andrew Tassinari, Junior Alceu Grandi e Mônica Dantas.

Participação – Ana Paula Reis

Trilha musical – “Não me diga adeus”/Aracy de Almeida; “Melô de piripiri”/Gretchen.

Pesquisa musical – Luciano Tavares

Mixagem – Jorge Foques

Operações – Luka Ibarra e Ana Paula Reis.

Figurino – Elenco

Arte Gráfica – Licia Arosteguy

Iluminação – Luka Ibarra

Fotos – Ines Correa

Vídeo Registro – Filipe Severo

Realização – Eduardo Severino Cia de Dança

Produção – Lucida Comunicação Cultural e Eduardo Severino Cia de Dança

Blog – Criação/postagem – Luciano Tavares

Blog: https://eduardoseverinociadedanca.wordpress.com

Apoios: Hashi Art Cuisine, Rincão da Saúde, Lucida Desenvolvimento Cultural, Usina das Artes,
Usina do Gasômetro, Secretaria Municipal de Cultura, Prefeitura Municipal de Porto alegre, Ânima Cia de Dança, TVE e FM Cultura, Vinëta Comunicação ,  ARQS.COM INTERNET HOST e RadioCafe – www.cafe.radio.br.

Eduardo Severino Cia de Dança

A Eduardo Severino Cia de Dança, formada em 2000, por Eduardo Severino e Luciano Tavares, Núcleo artístico da Cia, desenvolvem uma modesta trajetória em dança, com uma montagem a cada ano, composta por artistas convidados para cada projeto artístico. Receberam financiamento para algumas das montagens assim como algumas premiações locais e nacionais, participaram de eventos representativos na área pelo Brasil e no Exterior. Em seus quatorze anos de vida, a companhia realizou quatorze obras – “Planetário”(2000) selecionado no projeto Rumos Dança Itaú Cultural, “Alma Tonta” (2001), “Lixo, Lixo Severino” (2002)com a chancela do Fumproarte, Ato Bruto” (2003)“A mão mansa do afeto” (2003) Prêmio Açorianos de Coreografia, “IN/Compatível?” (2005) Prêmio Açorianos de coreografia, bailarino e trilha, “Y KÛÁ – O silenciar de um rio” (2006) Fumproarte e Prêmio Açorianos de Produção, Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna 2006/2007 para remontagem das obras “Lixo, Lixo Severino” e “Planetário”, “Bundaflor Bundamor” (2008), 1, 2, 3 e já! (2009) e “Glórias do Corpo” (2010) contemplado com o financiamento doFumproarte, “Tempostepegoquedelícia”(2012) que teve estreia no FIDET em Santiago/Chile, “Manchas Urbanas”(2013) estreou em Outubro. de 2013, projeto de intervenção urbana com financiamento do Fumproarte. E as performances, “Sem Com Texto” (2008/2009/2010)“Tempestade” (2009) e “Na cozinha com IN/Compatível?2” (2012) que teve estreia em abril de 2012, no Fidet em Santiago do Chile. A partir dessa inter-relação que a Cia busca desenvolver e promover projetos de Intercâmbio entre Santiago/Chile, Montevidéu/Uruguai, São Paulo/Brasil, Cidade do México/México e Porto Alegre/Brasil. Desde 2008 administram a Sala 209 do Centro Cultural Usina do Gasômetro no Projeto Usina das Artes. Em 2007, idealizaram e realizaram a Mostra Movimento e Palavra, reunindo expoentes de várias gerações da dança contemporânea gaúcha, e que atualmente está na sua 12° edição. Realizaram também, no ano de 2010 a 1º Mostra Movimento e Palavra: Imagem. Em 2010/2011 idealizaram e realizaram o Programa de residência Artística na sala 209 contemplando quatro artistas/Cias e o Projeto Trocando Figurinha que tiveram seteencontros de trocas entre artistasEm fevereiro de 2012 lançaram o Encontro “OUTROS olhares– Dança e Performance.  Ainda, fazem parte do grupo de artistas/cias que compõe o Cooperação Sul, desdobramento do Coletivo de artistas de dança da sala 209. Este coletivo recebeu em 2010 o Prêmio Joaquim Felizardopela Secretaria da Cultura do Município de Porto Alegre pelas ações em dança que desenvolve. Em 2009/2010 Eduardo Severino fez residência artística na cidade de São Paulo com artistas paulistas; com Adriana Grechi, Luciane Favoreto, Beti Bastos e Lívia Seixas com o projeto Reciclagem e Aprimoramento financiado pelo Fumproarte/POA para Formação, Criação e Pesquisa.Acreditando sempre que a arte tem uma função reflexiva e política, vendo o homem como um agente transgressor do meio em que vive passível de transformações constantes, como resultado desta inquietação em seus 13 anos de atividade, a Cia. mostrou suas obras em diversos lugares como:     Masculino na Dança em São Paulo em 2000; Expo 2000 em Hannover/Alemanha; Projeto International Choreographer Residence no American Dance Festival, em 2001 na Carolina do Norte/EUA convidado pelo governo dos Estados Unidos e pela Fundação Vitae; Muestra Internacional de Danza Contemporânea y Danza – Teatro (2002 e 2003) Asunción/Paraguay; EMLINHAGERAL em Caxias do Sul/RS/2003; Barcelona/Espanha no Dies de Dansa – 13º International Dance Festival in Urban Landscapes 2004;  Porto Alegre em Cena 2004; Festival Internacional de Movimento, Imagem e Corpo – FIVU em Montevideo/Uruguay 2004; Conesul Dança 2005 em Porto Alegre; Circulação Caravana Funarte 2005 pelos estados de Minas Gerais e Paraná; Várias temporadas e estréias no Projeto Usina das Artes na Usina do Gasômetro em Porto Alegre nos anos de 2005/2006/2007/2008/2009/2010/2011/2012/2013; 7° Festival de Artes Escénicas Contemporáneas – El Cruce – Rosário, Argentina/2006; Conexão Sul 2006 – Porto Alegre; Conexão Sul 2007 – Curitiba; Sindicato de Performance 2 – 2010 – Santiago/Chile; Programa Bem Casado – Teatro Italia-TD – 2010 – São Paulo; Fidet 2012 – Festival Internacional de Artes Cênicas e Transdiciplinaridade – Santiago/Chile, a Cia. fez circulação pelo País por conta do prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna/2012 para circulação com o Projeto Circulação em Dois Atos com os trabalhos, Bundaflor, Bundamor e Tempostepegoquedelícia em 2013 e participou de residência artística no CICO, Centro de Investigação Coreográfica do Instituto de Belas Artes na cidade do México/2014.

Tempostepegoquedelícia e Bundaflor, Bundamor

Prêmio Petrobras Funarte de Dança Klauss Vianna/2012 para circulação pelo Brasil com o projeto “Circulação em Dois Atos” com as obras Bundaflor Bundamor e Tempostepegoquedelícia.

M4

 >> Quatro indicações ao Prêmio Açorianos de Dança da Secretaria Munícipal de Cultura de Porto Alegre/2012 por Tempostepegoquedelícia.
>>  FESTIVAL INTERNACIONAL DE  ARTES CÊNICAS E TRANSDISCIPLINA | SANTIAGO DO CHILE 2012 COM TEMPOSTEPEGOQUEDELÍCIA
>>  PROGRAMA DE DIFUSÃO CULTURAL E INTERCÂMBIO DO MINISTÉRIO DA CULTURA COM O PROJETO INTERCÂMBIO BRASIL/CHILE/2010 PARA BUNDAFLOR, BUNDAMOR. 
 
Eduardo Severino Cia de Dança e Usina das Artes apresentam

Tempostepegoquedelícia e Bundaflor, Bundamor

Em seus treze anos de existência a Companhia faz circulação nacional com o projeto Circulação em Dois Atos. O projeto já passou por Florianópolis, Rio Branco(Acre), Recife, Salvador, Belo Horizonte e Porto Alegre. Ainda neste ano pelo financiamento, passará por São Paulo, Pelotas e finalizando tudo em Belo Horizonte onde se apresentarão novamente e agora em março faz mais uma pequena temporada na sala 209/Usina das Artes.

Dia 15 – Tempostepegoquedelícia

Foto: Cristiano Prim
Foto: Cristiano Prim
Tempostepegoquedelícia – Trabalho que se desenvolve a partir de questões de gênero e sexualidade,Tempostepegoquedelícia se propõe a borrar as encarnações do feminino e do masculino, misturando marcadores de gênero e levando à cena sexualidades provisórias. Vestes hieráticas, mulheres com falo, homens em tubinho e decote sexy, coletes de pele, cueca e calcinha vermelhas e corpos nus interrogam, com humor, a falocracia que marca as relações interpessoais na cultura brasileira, e que acaba encontrando reflexo na nossa arte.  O trabalho quer oferecer ao espectador a oportunidade de desfrutar da ambiguidade da carne, sem receio de ser pego em flagrante delito de voyeurismo. O trabalho teve uma pré-estreia em abril de 2012 na Sala 209 na Usina do Gasômetro em Porto Alegre e estreia no dia 21 de abril de 2012 em Santiago/Chile no Festival Internacional de Artes Cênicas e Transdiciplinaridade/Fidet.
Ficha Técnica:
Concepção e coreografia – Eduardo Severino
Direção Cênica – Elcio Rossini e Eduardo Severino
Criadores Intérpretes – Luciano Tavares e Mônica Dantas(Para esta temporada, Eduardo Severino e Mônica Dantas)
Elementos Cênicos – Élcio Rossini
Pesquisa musical – Luciano Tavares
Operações – Luciano Tavares
Mixagem – Jorge Foques
Fotografia – Laércio Sulczinski/Ricardo Braescher/Walter Fagundes
Arte gráfica – Licia Arosteguy
Vídeo registro – Luciana Paludo/Filipe Severo
Tempo – 35 minutos
 
                                                 Dia 16 – Bundaflor, Bundamor
Foto: Cristiano Prim
Foto: Cristiano Prim
Bundaflor, Bundamor – A obra a ser apresentada é um desdobramento do espetáculo estreado em 2008. Este desdobramento que inclui três bailarinos, dois homens e uma mulher é outro desdobramento do que foi mostrado em Santiago/ Chile no evento Sindicato da Performance2 em janeiro de 2010 com financiamento do Programa de difusão cultural e intercâmbio do Ministério da Cultura com o projeto Intercâmbio Brasil/Chile e na cidade de São Paulo no Teatro da Dança no projeto Bem Casado da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo em abril de 2010A obra discorre sobre a Bunda. Utilizamos como inspiração para a pesquisa coreográfica, textos do livro do historiador francês Jean Luc Henning, “A breve história das nádegas”. Bundaflor, Bundamor propõe um olhar diferenciado a essa parte do corpo humano, atentando para a sua constituição, o seu desenho e as suas possibilidades motoras. A bunda brasileira, formada graças à herança genética africana, é  massa carnal rebolante que mostra a nossa alegria mestiça, em algumas manifestações mais originais. Eduardo Severino, Luciano Tavares, Mônica Dantas e bailarinas convidadas abordam com humor o imaginário brasileiro, brindando nos movimentos de seus corpos para além da banalização dos elementos que compõem o real e o simbólico desse universo. “Como dizia Drummond, é o milagre de ser duas em uma, plenamente, e bunda é a bunda, redunda. E bem como viu Jean-Luc Henning em sua Breve história das nádegas, a bunda é barroca, sim: a bunda é barroca. Curva e plenitude”.
Ficha Técnica: 
Concepção coreográfica: Eduardo Severino e Luciano Tavares
Intérpretes/criadores: Luciano Tavares, Eduardo Severino e Mônica Dantas
Trilha musical: “Não me diga adeus”/Aracy de Almeida; “Melô de piripiri”/Gretchen.
Pesquisa musical: Luciano Tavares
Mixagem: Jorge Foques
Figurino e operações: elenco
Iluminação: Fabricio Simões
Vídeo registro: Filipe Severo
Fotos: Ines Correa
Realização: Eduardo Severino Cia. de dança
Produção: Luka Ibarra
Tempo 30 minutos
Serviço: 
Dias 15 e 16 de março/2014, sábado e domingo.
Dia 15, sábado – Tempostepegoquedelícia
Dia 16, domingo – Bundaflor, Bundamor
Horário: 20h.
Sala 209/Usina do Gasômetro
Ingressos no local: Inteira R$ 20,00 e Meia R$ 10,00(Melhor idade, estudantes e Classe artística)
Um ingresso será válido para os dois espetáculos.
Aconselhável para maiores de 16 anos.

Contato: 96892621 com Eduardo

Agradecemos aos amigos colaboradores: Tati da Rosa, Susi Weber, Luciana Paludo,  Laércio Sulczinski,Renato Mendonçae , Carlos Kriestensen, Jorge Foques, Iran da Rosa, Luciana Hoppe, Licia Arosteguy, Walter Fagundes, Ricardo Braescher e Luciane Soares.
 Apoios:
Hashi Art Cuisine, Rincão da Saúde, Usina das Artes, Secretaria Municipal de Cultura, TVE e  Fm Cultura, Estúdio Vinëta e Coletivo de Dança da Sala 209. Apoio Cultural CaféStùdio internet design”, “ARQS.COMinternet host” e “RádioCafé”.

Financiamento:

Prêmio Petrobras Funarte de Dança Klauss Vianna/2012 para circulação

Bundaflor, Bundamor em nova e surpreendente versão 4.1

Foto: Cristiano Prim com Eduardo Severino, Mônica Dantas e Luciano Tavares
Foto: Cristiano Prim com Eduardo Severino, Mônica Dantas e Luciano Tavares

Bundaflor, Bundamor
com Luciano Tavares, Eduardo Severino,
Andrew Tassinari, Junior Alceu Grandi e Mônica Dantas
em nova e surpreendente versão.

dias 25 e 26 de Abril de 2015
sábado e domingo às 19h
na Usina do Gasômetro, sala 209
Porto Alegre / RS – BRASIL

O espetáculo circulou no ano de 2013 até abril de 2014 pelo país, fazendo parte do Projeto Circulação em Dois Atos, com grande aceitação do público que o assistiu. Passou por Florianópolis, Recife, Rio Branco, Belo Horizonte, Salvador, São Paulo, Pelotas, Caxias do Sul e Porto Alegre. Em março de 2014 apresentou o espetáculo e realizou residência artística no CICO/Centro de Investigação Coreográfica do Instituto de Belas Artes da cidade do México com o mesmo projeto.

Bundaflor, Bundamor, o trabalho discorre sobre a Bunda. Inspirada em obra do historiador francês Jean Luc Henning, “A breve história das nádegas”, Bundaflor, Bundamor propõe outros olhares para essa parte do corpo humano, atentando para a sua constituição, desenho e possibilidades motoras. Aproveita ainda, do contexto em que se vive, para abordar a bunda brasileira, formada graças à herança genética africana, como massa carnal rebolante que mostra a nossa alegria mestiça.

Eduardo SeverinoLuciano Tavares, Andrew TassinariJunior Alceu Grandie Mônica Dantas abordam com humor o imaginário brasileiro, brindando e brincando, através dos movimentos de seus corpos, com elementos que extrapolam a banalização de tudo o que compõe o real e o simbólico desse universo traseiro.

Nas palavras do poeta Carlos Drummond de Andrade, “é o milagre de ser duas em uma, plenamente, e bunda é a bunda, redunda”. E assim como observou Jean-Luc Henning, “a bunda é barroca, sim: a bunda é barroca. Curva e plenitude”.

~:~

serviço:

o quê:

Bundaflor, Bundamor
em nova e surpreendente versão.

quando:
Dias 25 e 26 de Abril
19h,
sábado e domingo

onde:
Sala 209Usina do Gasômetro
Avenida Presidente João Goulart, 521
Centro Histórico de Porto Alegre / RS

ingresso:
Inteira R$ 20,00
Meia R$ 10,00 (classe artística, melhor idade e estudantes)

Aconselhável para maiores de 16 anos.

~:~

ficha técnica:

Concepção coreográfica:
Eduardo Severino e Luciano Tavares
Intérpretes/criadores:
Luciano Tavares, Eduardo Severino, Andrew Tassinari, Junior Alceu Grandi e Mônica Dantas
Trilha musical:
“Não me diga adeus”/Aracy de Almeida; “Melô de piripiri”/Gretchen.
Pesquisa musical:
Luciano Tavares
Mixagem:
Jorge Foques
Operações:
Ana Paula Reis e Antônia Moro
Figurino:
Elenco
Arte Gráfica:
Licia Arosteguy
Iluminação:
Luka Ibarra
Fotos:
Ines Correa
Vídeo Registro:
Filipe Severo
Produção:
Eduardo Severino Cia de Dança
Blog – Criação/postagem:
Luciano Tavares
Realização:
Eduardo Severino Cia. de dança

~:~

contato:

Eduardo Severino Cia. de Dança
eduardosever@yahoo.com
(51) 96892621

~:~

apoio:

Hashi Art Cuisine, Rincão da Saúde, Lucida Desenvolvimento Cultural
Usina das Artes, Usina do Gasômetro, Secretaria Municipal de Cultura,
Prefeitura Municipal de Porto Alegre, Ânima Cia de Dança,
TVE e FM Cultura, Vinëta Comunicação, RadioCafé www.cafe.radio.br
ARQS.COM INTERNET HOST

cropped-cropped-bundaflorforipa11.jpg

Nova temporada Bundaflor, Bundamor

Nova temporada
Luciano Tavares, Eduardo Severino, Andrew Tassinari e Junior Alceu Grandi
em versão masculina com homens “desbundando”.
Foto: Inês CorrêaDias 25 e 26 de Outubro de 2014
sábado e domingo às 20h
na Usina do Gasômetro, sala 209
Porto Alegre / RS – BRASIL

O espetáculo circulou no ano de 2013 até abril de 2014 pelo país, fazendo parte do Projeto Circulação em Dois Atos, com grande aceitação do público que o assistiu. Passamos por Florianópolis, Recife, Rio Branco, Belo Horizonte, Salvador, São Paulo, Pelotas, Caxias do Sul e Porto Alegre. Em março de 2014 apresentamos o espetáculo e fizemos residência artística no CICO/Centro de Investigação Coreográfica do Instituto de Belas Artes da cidade do México com o mesmo projeto.

Bundaflor, Bundamor, o trabalho discorre sobre a Bunda. Inspirada em obra do historiador francês Jean Luc Henning, “A breve história das nádegas”, Bundaflor, Bundamor propõe outros olhares para essa parte do corpo humano, atentando para a sua constituição, desenho e possibilidades motoras. Aproveita ainda, do contexto em que se vive, para abordar a bunda brasileira, formada graças à herança genética africana, como massa carnal rebolante que mostra a nossa alegria mestiça.

Eduardo Severino, Luciano Tavares, Andrew Tassinari e Junior Alceu Grandiabordam com humor o imaginário brasileiro, brindando e brincando, através dos movimentos de seus corpos, com elementos que extrapolam a banalização de tudo o que compõe o real e o simbólico desse universo traseiro.

Nas palavras do poeta Carlos Drummond de Andrade, “é o milagre de ser duas em uma, plenamente, e bunda é a bunda, redunda”. E assim como observou Jean-Luc Henning, “a bunda é barroca, sim: a bunda é barroca. Curva e plenitude”.

o quê:
Bundaflor, Bundamor
em nova temporada

quando:
Dias 25 e 26 de Outubro
20h,
sábado e domingo

onde:
Sala 209, Usina do Gasômetro
Avenida Presidente João Goulart, 521
Centro Histórico de Porto Alegre / RS

ingresso:
Inteira R$ 20,00
Meia R$ 10,00 (classe artística, melhor idade e estudantes)

Bunda flor, bundamor - Teatro de Dança

ficha técnica:

Concepção coreográfica:
Eduardo Severino e Luciano Tavares
Intérpretes/criadores:
Luciano Tavares, Eduardo Severino, Andrew Tassinari e Junior Alceu Grandi
Trilha musical:
“Não me diga adeus”/Aracy de Almeida; “Melô de piripiri”/Gretchen.
Pesquisa musical:
Luciano Tavares
Mixagem:
Jorge Foques
Operações:
Luciane Soares
Figurino:
Elenco
Arte Gráfica:
Licia Arosteguy
Iluminação:
Luka Ibarra
Fotos:
Ines Correa
Vídeo Registro:
Filipe Severo
Produção:
Eduardo Severino Cia de Dança
Blog – Criação/postagem:
Luciano Tavares
Realização:
Eduardo Severino Cia. de dança

contato:

Eduardo Severino Cia. de Dança
eduardosever@yahoo.com
(51) 96892621

apoio:

Hashi Art Cuisine, Rincão da Saúde, Lucida Cultura
Usina das Artes, Usina do Gasômetro, Secretaria Municipal de Cultura,
TVE e FM Cultura, Vinëta Comunicação e DCDA, RadioCafé
e ARQS.COM INTERNET HOST

http://www.cafestudio.com.br/cidadela/bundaflor_outubro2014.html

Circulação em Dois Atos em Porto Alegre

Tempostepegoquedelícia e Bundaflor, Bundamor compõem o projeto Circulação em Dois Atos

O Projeto circulou pelo País no ano de 2013 até abril de 2014 com sucesso de público e crítica, o projeto passou por Florianópolis, Recife, Rio Branco, Belo Horizonte, Salvador, São Paulo, Pelotas, Caxias do Sul e Porto Alegre e em março de 2014 fizemos residência artística no CICO/Centro de Investigação Coreográfica do Instituto de Belas Artes da cidade do México com o mesmo projeto.

Nova temporada :: Dias 2 e 3, 9 e 10 de agosto, sábados e domingos às 19h na Sala 209/Usina do Gasômetro.

 Dias  2 e 3 // Tempostepegoquedelícia

Foto: Cristiano Prim
Foto: Cristiano Prim

Tempostepegoquedelícia, Trabalho que se desenvolve a partir de questões de gênero e sexualidade, Tempostepegoquedelícia se propõe a desbotar as encarnações do feminino e do masculino, misturando marcadores de gênero e levando à cena sexualidades provisórias. Vestes hieráticas, mulheres com falo, homens em tubinho e decote sexy, coletes de pele, cueca e calcinha vermelhas e corpos nus interrogam, com humor, a falocracia que marca as relações interpessoais na cultura brasileira, e que acaba encontrando reflexo na nossa arte. O trabalho quer oferecer ao espectador a oportunidade de desfrutar da ambiguidade da carne, sem receio de ser pego em flagrante delito de voyeurismo. Com Luciano Tavares e Mônica Dantas.

Ficha técnica:

Concepção e coreografia :: Eduardo Severino

Direção Cênica :: Elcio Rossini e Eduardo Severino

Criadores Intérpretes :: Luciano Tavares e Mônica Dantas

Elementos Cênicos :: Élcio Rossini

Pesquisa musical :: Luciano Tavares

Mixagem :: Jorge Foques

Operações :: Luka Ibarra/Luciane Soares

Fotografia – Laércio Sulczinski/Ricardo Braescher/Walter Fagundes

Arte gráfica :: Licia Arosteguy

Iluminação:: Luka Ibarra

Vídeo registro :: Filipe Severo

Produção:: Luka Ibarra/Lucida Cultura

Blog :: Criação/postagem :: Luciano Tavares

Duração :: 30 minutos


Dias 9 e 10 // Bundaflor, Bundamor

Foto: Cristiano Prim
Foto: Cristiano Prim

Bundaflor, Bundamor, o trabalho discorre sobre a Bunda. Inspirada em obra do historiador francês Jean Luc Henning, “A breve história das nádegas”, Bundaflor, Bundamor propõe outros olhares para essa parte do corpo humano, atentando para a sua constituição, desenho e  possibilidades motoras. Aproveita ainda, do contexto em que se vive, para abordar a bunda brasileira, formada graças à herança genética africana, como  massa carnal rebolante que mostra a nossa alegria mestiça.

Eduardo Severino, Luciano Tavares e Mônica Dantas abordam com humor o imaginário brasileiro, brindando e brincando, através dos movimentos de seus corpos, com elementos que extrapolam a banalização de tudo o que compõe o real e o simbólico desse universo traseiro.

Nas palavras do poeta Carlos Drummond de Andrade, “é o milagre de ser duas em uma, plenamente, e bunda é a bunda, redunda”. E assim como observou Jean-Luc Henning, “a bunda é barroca, sim: a bunda é barroca. Curva e plenitude”.

Ficha técnica:

Concepção coreográfica :: Eduardo Severino e Luciano Tavares

Intérpretes/criadores ::Luciano Tavares, Eduardo Severino e Mônica Dantas

Trilha musical :: “Não me diga adeus”/Aracy de Almeida; “Melô de piripiri”/Gretchen

Pesquisa musical :: Luciano Tavares

Mixagem :: Jorge Foques

Operações – Luka Ibarra/Luciane Soares

Figurino ::Elenco

Arte Gráfica :: Licia Arosteguy

Iluminação :: Luka Ibarra

Fotos :: Inês Correa

Vídeo Registro :: Filipe Severo

Produção :: Luka Ibarra/Lucida Cultura

Blog :: Criação/postagem :: Luciano Tavares

Duração 30 minutos


Serviço:

Dias 2 e 3 de agosto, sábado e domingo – Tempostepegoquedelícia

Dias 9 e 10 de agosto, sábado e domingo – Bundaflor,  Bundamor

Na Sala 209, Usina do Gasômetro

Horário – 19h.

Ingressos no local.

Um ingresso é válido para os dois espetáculos.

Inteira R$ 25,00/ meia R$ 12,00 ( Clube do Assinante ZH, classe artística, melhor idade e estudantes).

Aconselhável para maiores de 16 anos.